• Wesley Passos

Praticantes de artes marciais prometem ir às manifestações governistas

Na noite de última segunda-feira (1), milhares de pessoas ocuparam as ruas de Curitiba contra ações e falas antidemocráticas do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Avesso às manifestações, o lutador Wanderley Silva, ídolo do MMA, gravou um vídeo na manhã de terça-feira (2) convocando “todos os integrantes de todas as academias” para "recolocar a bandeira do Brasil que foi arrancada e queimada na noite anterior".

Na noite daquele dia, segundo informações do jornal Tribuna do Paraná, alguns manifestantes bolsonaristas se reuniram na Praça 19 de Dezembro e foram até o Palácio Iguaçu, no Centro Cívico. Com gritos de ordem de cunho nacionalista, além do hino nacional, os manifestantes também atacaram a Rede Globo. Bordões bolsonaristas como "a nossa bandeira jamais será vermelha" também foram entoados.


No Rio de Janeiro, o bolsonarista Alexandre Zibenberg gravou vídeo com um lutador, segundo ele faixa preta de jiu jitsu. Os dois convocaram todos os lutadores de jiu jitsu, muay thai e capoeira para participar das manifestações pró Bolsonaro. O alvo do grupo é o movimento antifascista, que no domingo passado se manifestou na orla do Copacabana.


360 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2020 Todos os direitos Reservados